terça-feira, 27 de janeiro de 2009

a gripe do amor



bom dia, meu amor...
a neblina corta o céu nublado
as ruas congeladas
me derreto todo
pensando no teu amor
nos teus abraços
nos teus beijos
não existe pedra de gêlo
no meu coração
somente chamas
da vida alimentada
pelo teu sorriso
pelo meu sorriso
da criança
que ainda somos
e ninamos no peito
sabe, ...
sabe o que aconteceu hoje?
Hoje caí da cama
sonhando contigo
lembrando dos teus risos
passei mal a noite,..
brincadeira, meu amor.

tudo bem
vc pode brincar
dormí tarde
acordei cedo
peguei a gripe
do amor
serio
se cuida então
a minha nunca sarou
só tem piorado
preciso de você bem,
quer dizer, com a gripe do amor,
como dizes,
risos
lembra daquela músicia
que o djavan canta?
“ só eu sei “
sim, linda
“ as esquinas por que passei
só eu sei
sabe lá
o que é morrer
de sede em frente ao mar
sabe lá “
é lindo
como você está vestida hoje
como estão teus cabelos
você já mergulhou na práia hoje
quer que eu vá te ensaboar
menino
usar a desculpa
de tirar tua poeira
para te tocar
carinhosamente
e me arrupiar junto contigo
fala de você
do que sentens agora
o que pensas
de suas alegrias
de suas tristezas
não pense muito,
apenas fale
eu te escuto com o coração
que bom
também me fale de você
do que te deixa triste
certas coisas passam com o tempo
só a gripe do amor
é que pode até durar mais
quem sabe a vida inteira
risos
vai passar com o remédio
que fiz pra você
sério ?
depois daquele banho
bem gostoso
vais te sentir
uma outra pessoa
cheia de vida
verdade
to precisando
de me sentir
simplesmente alguém
sinto que preciso de ar
para respirar
que estivesse ao teu lado
segurando tua mão
me achando nos teus olhos
e me sentindo amáda
sendo devorada
pelo nosso amor
pela nossa amizade
pelo sentimento profundo
que temos um pelo outro
num querer estar vivendo
ao teu lado, pertinho de tí
nossa, é tanta felicidade
que fico rindo a toa
toda feliz
nem me reconheço mais
me sinto como criança
quando me apaixonei
pela primeira vez
o primeiro beijo
é como se fosse
um dia como o de agora
um sol quente no rosto
embaixo de uma jaboticabeira
brincávamos de esconde esconde
eu tinha um vestido leve
sem alças
tinha meus quatorze anos
eu deixei ele perceber onde eu estava
ele veio pelo outro lado
e me fiz de surpresa
ele foi chegando de mansinho
e ao me tocar
suspirei bem fundo e rápido
procurando fisgar seu olhar
com minhas pupílas
totalmente grandes de ansiedade
estendí as mãos e ele ficou sem jeito
eu o puxei para mais perto de mim
e sentí suas pernas tremerem
“ será o meu primeiro beijo “
murmurou baixinho ao meu ouvido.
A distância entre nossos lábios
foi diminuíndo como se o tempo
fosse eterno, muito eterno
foi o beijo mais gostoso
de toda a minha vida
lembro que fechamos os olhos
no monento em que nossos lábios
se acariciaram e voltamos à realidade
como sino das três Marias,
uma capela plantada no meio da roça
imagina só esse conto de fadas
porém, as abóboras eram abóboras,
os ratos são ratos até hoje
hoje sei, que a fada madrinha
é o meu amor vestido de esperanças
paz, harmonia e felicidades
contidos no sonho de um dia te encontrar
e agora que sei que tu existes,
cresce em mim o desejo de ser tua,
de seres meu, ... Esse imenso desejo
de me perder nos teus abraços e
acordar do teu lado.
Esse sentimento de amarmos um ao outro
me deixa muito feliz .
quria falar tudo isso contigo,
porque sei que minha melhor amiga
tem sempre a resposta certa,
mas somente tu és a solução
e o alento do meu sofrer
prefiro te dixar conturbardo
e todo confuso ao te dizer que te amo
ao me crucificar nas gargalhadas irônicas
de minha melhor amiga, que de tudo sabe
e vive sozinha na sua sabedoria perfeita.
Eu te quero, ...
Eu... te ... que... ro !

Sabe, se o amor cega a gente,
que eu tenha apenas a luz dos olhos
teus, para poder te ver, dia e noite
e enxergar nosso amor e sermos felizes.
Eu tambem te quero e desejo
muito mais do que sonhas e imaginas
sei que não serei o primeiro
a te beijar e num beijo ser eternizado
contudo hei de ser o último
que acariciará teus lábios
vivendo contigo a vida inteira
e, cada ano que se passar
quero estar do teu lado,
segurando tua mão
mesmo quando a velhice chegar
quero assim mesmo estar do teu lado
com a fece dobrada de rugas
os cabelos brancos, ou não,
se se perederem com o tempo
nos braços do vento
a se espalharem pelo chão.
E até mesmo a morte
será apenas uma ponte
para nossa eternidade
onde nos amaremos:
hoje...
e sempre.

Sergio, beija-flor-poeta

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

beijos de maresia



vim te beijar, o que achas da idéia?

otima

primeiro quero estar me olhando

no espelho dos olhos teus

me aproximar bem gostoso

hum

saudades de você

colocar a mão na tua cintura

nossa que loucura

e me aproximar mais ainda

de você

sentindo teu corpo colado ao meu

escuto o calor da tua respiração

no meu rosto ansioso

e de olhos fechados

encosto meus lábios aos teus

sonho bom, meu amor

tu correspondes

abres teus lábios

e num beijo me falas

o quanto sonhavas

aguardando esse momento

de amor e de paixão

risos de felicidades

e me beijas loucamente

como se fosse o primeiro beijo

em toda a nossa vida

sabe aquele beijo

assim meio roubado

e dado de presente

porque se deseja

há tempos

é como se estivéssemos

saindo da puberdade

começando a descobrir o mundo

fico de pernas bambas

a escutar o teu coração pulsando

dentro do teu seio, é como se fosse

o meu próprio latejar

e num sussurro baixinho

num respirar acelerado

entre um beijo e outro

numa fresta entre lábios ardentes

murmuras felinamente

cheia de carinho

e voz trêmula

ai menino, desse jeito

vou me apaixonar

beija-flor-poeta

a rosa do amor


sussura no meu ouvido
frente a frente com teu olhar
teus lábios
teus seios chamando meu nome:
amore mio
teu umbigo murmurando :
me beija
tua rosa se despetalando:
vem e me ama
te quero
teus joelhos me prendendo:
me consome, me enlaça
teus pés bailando:
sinta o meu prazer
nos beijos
acariciando teu corpo
enchendo a boca
de água
um néctar vivo
e quente
como se fosse
o teu sangue
correndo do teu coração
pulsando em minhas entranhas
e imploramos ao tempo
que segure o ponteiro das horas
e nos deixe amar
sentido tua línga velejando
a maciez da péle sedenta
de tuas entranhas
molhadas com a champanha
da vida.
e cavalgas em mim,
como se fosse a primeira vez
como se ainda fosses virgem
tamanha é essa ânsia
esse desejo
esse querer
enquanto a vida lá fora continua e corre
paramos um no outro
num gozo magnífico
é lindo te fazer mulher
é muito lindo
quando me fazes homem
saudades suas meu amor...

sergio, beija-flor-poeta

domingo, 25 de janeiro de 2009

brother da hora



putz grilo bicho, me amarrei no teu baseado
você é o my brother, aquele mais querido
dessa vida mara... totalmaente maravilhado
vou sacando a beleza do teu riso amigo

chegando de leve, agitando toda a massa
aqui a nossa conversa, um escrver marisco
tua maneira de ser, meu pensamento saca
o gingado do teu coração bailarino, o bicho

não pega, mas se pega, gruda e não larga
é o bicho da amizade, sentiu firmeza ?
e assim vamos levando essa vida grata

de aproximar dois caras de mesmo nome
tu, meu xará e eu : teu xará. Nessa xarateza
somos felizes na realeza de sermos bicho home

sergio, beija-flor-poeta.

Nevares

video
Agradeço a recitação especial de Débora